Doulagem

Doula vem do grego e significa “mulher que serve”; acolhe. É a profissional que orienta e assiste a gestante, antes, durante e após o parto.

Seu papel é oferecer conforto, encorajamento, tranqüilidade, suporte emocional, físico e informativo durante o período de intensas transformações que está vivenciando.

É a profissional cujo foco de atenção está no bem-estar físico, emocional e psicológico da parturiente. Ela não substitui o familiar, não realiza exame físico, não escuta o coração do bebê, não indica parto ou “desindica” cesárea. Ela está presente apenas para facilitar as coisas. Para a gestante. Mas, acreditem, facilita para todo mundo!

A ansiedade durante o trabalho de parto aumenta os níveis de catecolaminas e a descarga adrenérgica pode ter efeitos indesejados sobre o trabalho de parto e o feto. Uma importante metanálise de 2013, com mais de 15.000 pacientes constatou que o apoio contínuo durante o trabalho de parto tem diversos benefícios:

  • Redução da taxa de cesarianas;
  • Redução na necessidade de medicações para alívio da dor;
  • Redução no uso de anestesia regional;
  • Redução na duração do trabalho de parto;
  • Aumento das taxas de parto normal;
  • Redução de baixas notas de Apgar no quinto minuto;
  • Redução nas experiências de parto negativas;

Existem estudos que comprovam que o apoio de uma DOULA no parto pode ter inclusive benefícios financeiros (considerando a diminuição na taxa de cesáreas, diminui-se os custos atribuídos ao excesso de cesarianas). Outros estudos relatam que o apoio de uma DOULA pode aumentar os índices de aleitamento materno exclusivo. O Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia (ACOG) e a Sociedade de Medicina Materno-Fetal (SMFM) reconhecem que “uma das ferramentas mais efetivas para melhorar os desfechos de parto e nascimento é a presença contínua de uma pessoa de apoio, como uma DOULA.”

Portanto, ter uma DOULA é uma das decisões mais efetivas que a gestante pode tomar a respeito do seu parto, independente de o nascimento terminar em parto normal ou em cesárea.

A gestante estará emocional e psicologicamente mais tranquila, o que beneficia a todos os personagens desta vivência!